Quebra de 2016 devidas à readaptação dos ciclos de produtos das fábricas

A produção automóvel em Portugal registou um abrandamento de 8,6 por cento em 2016 quando comparado com 2015. Este crescimento negativo traduziu-se no menor número de viaturas produzidas (143.096) no ano passado, entre ligeiros de passageiros, comerciais ligeiros e pesados. Na sua essência, esta diminuição da produção deveu-se, sobretudo, à readaptação dos ciclos de produtos das fábricas de automóveis. A ACAP prevê que o ritmo de crescimento possa ser retomado em 2017.

Em 2016 foram produzidas 99.200 novas unidades de automóveis ligeiros de passageiros, o representa uma diminuição de 14,1 por cento face ao ano 2015.
Em termos de veículos comerciais ligeiros, no ano passado registou-se um crescimento de 6,9 por cento face ao mesmo período homólogo de 2015, traduzido na produção de 39.712 novas viaturas. Outra categoria em crescimento foi a dos veículos pesados que, com um total de 4.184 novas unidades alcançou uma variação de positiva de quatro por cento em relação a 2015.


 





Sectores

Representados

  • img02
  • img02
  • img02
  • img02
  • img02
  • img02
  • img02
  • img02
  • img02
  • img02
  • img02